quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Rio, uma cidade encantada

"Cidade maravilhosa, cheia de encantos mil... Cidade maravilhosa, coração do meu Brasil."
A música ecoava em minha cabeça, enquanto imagens daquela última noite em Copacabana passavam como filme em frente aos meus olhos.

Feijoada e caipirinha... ô, vida boa... Sinto falta do sol, das praias paradisíacas e do pão-de-queijo servido quentinho à beira da piscina do hotel.

Lembro-me perfeitamente do "absurdo" que é a vista do Pão de Açúcar e do Corcovado... Ah, como era engraçado quando meu português fajuto na servia para nada...

São nessas horas que recordo das palavras do meu pai, cariosa como o Cristo Redentor. Ele dizia que passou por uma situação inversa à minha, quando se mudou para cá, Londres, e ninguém o entendia.

Sinto o calor me abraçando ao pensar nos passeios às praias e aos parques do Rio. Ouço o canto dos pássaros se sobressaindo à gritaria e confusão dos bares e becos de lá.
Se até o Sting (vocalista do The Police) já declarou seu amor pelo Rio de Janeiro, por que eu não posso?

Minha mãe acabou de gritar lá embaixo, acho que preciso arrumar minhas malas. Afinal, é hoje que embarco rumo à cidade dos meus sonhos, uma cidade encantada.

Coloquei os fones de ouvido, que tocavam o seguinte verso: “O Rio de Janeiro continua lindo…”


__________________________________________________________


Redação do projeto "Folha Dirigida" com o Tema: Rio em prosa e verso.

Não ficou a melhor redação que eu já escrevi, mas... É isso :}

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Game Over

Ela não tinha o direito.
Acabar com a vida dela acabou com a minha também.
Eu sou culpada, sei que sou.
Nada pode tirar isso de mim.
Sou única e exclusivamente culpada.
Ótimo, agora quero me matar também.
Então espere, vou ali tomar uma caixa de calmante...



Mas... de que adianta nos esforçarmos para fazermos tudo certo, se... A vida sempre acaba .-.